sexta-feira, fevereiro 03, 2006

Abominável*

Quando se é um vagabundo em férias (leia-se eu), começa-se a inventar qualquer coisa para se ocupar. Todo dia eu tiro algumas horas para telefonar para um monte de gente e mandar meu currículo. As outras eu dedico a ler.
Estava saindo da casa da minha mãe quando peguei ao acaso um livro largado por lá. Eu tenho o grave defeito de quase nunca conseguir largar um livro no meio (até hoje, que eu me lembre, só fiz isso uma vez). Então, fui obrigada a ir quase ao fim de "Esaú", de autoria cometida por Phillip Kerr, com a cumplicidade da Editora Record.
Rapaz, o livro tem 428 páginas. Se ele tirasse descrições inteiras dos equipamentos que o grupo protagonista do livro usa, o livro não fecharia com 80 páginas.
Em "Esaú", você aprende que:

"[Armas Palmer] são rifles de longo alcance acionados por dióxido de carbono comprimido, com eficácia para 32 metros. [...] Rifles Zuluarms, de maior alcance, [...] utilizam uma combinação de munição de rifle 0.22 e de revólver 28, acionados por espoletas de percussão, com precisão de até 75 metros. O rifle Zuluarms dispara uma seringa Cap-Chur especial, com corpo de alumínio. [...]"

E por aí vai. O enredo? Um grupo vai para o Himalaia capturar o Abominável Homem das Neves. Ah, não vou contar se eles conseguem ou não. Não vou sofrer sozinha.

* Não resisti ao trocadilho :o)

2 comentários:

Lys disse...

Eu tinha também esse pudor de não desistir nunca de um livro, por pior que ele fosse. Aí, um dia, comecei a ler "Tender is the night", do F. S. Fitzgerald, e não conseguia ir adiante, achei chatíssimo. Depois de semanas nisso, reuni toda a minha coragem, abandonei as minhas crenças religioso-literárias ;) e larguei de mão. Foi um alívio. Depois dessa nunca mais fiquei refém de livro chato. Recomendo.

Beijo

Gabriela disse...

Oi Suzana,

Eu também nao costumo largar um livro no meio, mas vendo a descriçao que voce fez, eu teria largado esse Esau, com certeza.
Acho que seu gesto refletia a esperança de que mais à frente o livro fosse ficar bom. Sinal de que voce deve ser otimista com a vida também, certo?
Um abraço