quarta-feira, maio 27, 2009

Off

O dono da editora pra que presto serviço abriu um novo negócio, e o resultado é que o volume de trabalho que eu tinha caiu vertiginosamente. O resultado chegou agora: dívidas no valor de quase R$ 2800 - prejuízo que não dá para rolar, como contas atrasadas de luz, água e telefone.

Assim sendo, estará na sua caixa de mensagens, na segunda-feira, mais uma queima de selecionados das estantes lá de casa. E (já estou com os meus olhos rasos d'água) provavelmente meu computador novo entrará na roda.

A vida: vão-se os anéis, permanecem os dedos. E é repetindo esse mantra que eu vou conseguir me levantar todas as manhãs e viver.

4 comentários:

Adrina disse...

Força na subida!

josue mendonca disse...

não, o computador não!!

Deh disse...

Menina, lamento de monte. Porque quando a gente aqui em casa reclama que tá duro e tal não tá assim ainda, e a gente reclama e acha tudo dificílimo.
Muita força.

Manu disse...

Sinto tanto, Suzana, mesmo. Espero que as coisas melhorem logo para você.