sexta-feira, setembro 19, 2008

Enchanted Prince



Segunda-feira
- Olha, arranjei ingressos para levar as meninas naquele Disney on Ice no Maracanãzinho. Mas é às sete da noite, então as meninas têm que estar prontas às seis.
- Elas jantam às seis na escola e...
- É im-pres-si-o-nan-te como você empata todo evento bacana que eu arranjo para as meninas!
- Não disse que elas não vão. Você não me deixou terminar. Disse que elas jantam às seis, e que eu vou pedir que elas comam mais cedo. Seis horas é impossível, mas garanto seis e dez no portão.

Terça-feira
- Você avisou na escola?
- Ainda não. Tá cedo ainda. Ninguém vai lembrar, na sexta, de um aviso escrito na agenda na segunda.
- Não pode atrasar! O show começa às sete!

Quarta-feira
- As meninas sabem que depois de amanhã vão ter que correr pra fazer as coisas na escola?
- Sim, elas sabem. Já comentei com as professoras da tarde que elas vão ter que estar no portão da escola às seis e dez. E que você não vai poder esperar.
- Pois é, não mesmo. O show começa às sete!
- Você já disse isso.
- Você é a atrasilda. Sempre foi.
- Não vou discutir. Nem vou estar na escola!

Quinta-feira
- As meninas me disseram que têm aula de GRD amanhã, às quatro! Não é melhor elas faltarem?
- Elas fazem parte da equipe oficial da escola, e têm uma apresentação importante na semana que vem. Não vou ensinar a elas a se comprometerem e, quando tem algo mais legal, elas pularem fora. Dá tempo.
- O show é às sete! Elas não podem atrasar!
- Elas não vão atrasar.
- É, porque você foi sempre atrasild...
- Já sei, sempre fui atrasilda. Ok.

Sexta-feira
10h
- Mandou o aviso na agenda?
- Mandei.
- Porque o show começa às sete!
- Você já disse isso. Várias vezes.
- É, porque você sempre foi atrasilda!
- "É, porque você sempre foi atrasilda!"

14h
- Como estão as coisas?
- Na boa, chega. Elas vão estar no portão às seis e dez.
- Nossa, que grossa! É só porque eu tenho que pegar os ingressos na bilheteria e o show...
- ... começa às sete. Você já disse isso.
- Mau humor, é?

17h40m
- Onde você está?
- Na rua, num bureau de impressão.
- Sabe o que é, eu calculei mal o tempo e achei que seria mais inteligente eu pegar os ingressos aqui no Maracanãzinho e depois voltar para o Flamengo e pegar as meninas e depois voltar para cá, mas acho que não vai dar. Você pode trazer as meninas?
- Estou na rua com R$ 10 e as chaves de casa penduradas no pescoço. Vou ter que esperar o cara imprimir e finalizar o meu trabalho, voltar para casa, pegar minhas coisas, tirar dinheiro, passar na escola das meninas, pegar todas as tralhas delas - incluindo roupa suja e duas toalhas molhadas - e só depois ir praí.
- Ah, moleza. Claro que dá tempo.
- Por que você não ligou antes?
- Olha, se você não quer fazer, tudo bem. Eu dou um jeito.

E eu fui. E conseguimos chegar às 18h40m. Agora me diz: essa desorganização marrenta vem digrátis no cromossomo Y ou é um trauma psicológico provocado pelo divórcio?

4 comentários:

Solange disse...

Seria cômico se...
(eu odeio clichê, mas numa hora dessas não consigo pensar em outra coisa :P)

Ana Cecília disse...

Chega de chorar por aqui... Ri à beça com essa história! E sim, eles não servem pra nada. Aliás, servem para nos atrasar, nos enlouquecer, nos fazer gastar pencas em terapia...

Fernanda disse...

meu deeeeeeeus..... só rindo.....

LuLu disse...

Infelizmente vem digratis no cromossomo Y.. :-(
Imagina quem é YY, entao?
Nao é o caso do exemplar daqui de casa.. mas.. Afffffff.. Deus que nos proteja. Nunca se sabe.