terça-feira, dezembro 21, 2010

Entreaberto botão

Esqueci de contar. Zé Colméia de formou - Ensino Fundamental I. É, hoje tem essas bossas. Enfim. Eu tinha prometido a ela uma tarde no salão pra manicure, pedicure e muuuitos cachos. Comprei um vestido ma-ra-vi-lho-so e, obviamente, uma sandália de saltinho (cachos, peitos, desodorante, sandália de saltinho. Cresci, mamãe. Sou o máximo).

Então, a pré-aborrecente se sentindo adultíssima escolhendo cores de esmalte enquanto a cabeleireira cortava um dobrado para cachear a juba da moça. Catatau, em cima da hora, pediu pra fazer as unhas (esmalte preto, minha senhora. Aquela mão gordinha, cheia de furinhos, e as unhas pintadas de preto) enquanto eu adiantava o pagamento. O salão cheio, Cacatau fora da vista da irmã, falei bem alto para a moça do caixa:

- São um penteado e mais duas mãos e um pé.

Do outro lado do salão eu vi o beiço dela crescer e os olhinhos se encherem de lágrimas por baixo dos cachos.

- O que foi, filha?
- Eu só vou pintar as unhas de um pé? E o outro, mamãe? Vai sem nada?

E uma lagriminha rolou. E eu não me aguentei e apertei minha pequena tanto tanto tanto, porque sabe, ali já tem seios e rebeldia e querência de vôos mais altos, mas por baixo disso ainda existe minha filhinha pequena, minha garotinha que, nessa nova fase de sua vida, está aprendendo a engatinhar.

4 comentários:

Ana Cecília disse...

Oooohhnnn... Enterneci-me toda. Mais uma vez eu afirmo que não é só sua pequena q vc "faz chorar". Sempre me emociono quando visito seu blog.
Parabéns a ela. Agarre-a por mim tb... ;)
Bjs.

rita disse...

Que fofuraaaa! =)

Day. disse...

Comecei a ler seu blog faz mais ou menos uma semana. E preciso saber como faz pra parar! Já ri, já chorei, já me emocionei de formas diversas...
Já quis ser Catatau e Zé Colmeia...
Já quis te abraçar e rir e chorar...
Já quis ter escrito tudo o que li aqui.
Mas fico feliz por ter tido a oportunidade de ler. hahaha
Obrigada por escrever, viu?! Tô no meio de 2009 e pelo jeito n vou parar...

Nina Vieira disse...

Não me lembro de quando cresci. E passei por um momento assim.
Essa fase deve ser difícil, para uma mãe. Crescem as meninas, ficam mais bonitas, cheias de vontades...

Fase boa, até.

Feliz Ano-Novo.