sexta-feira, novembro 12, 2010

... e sem escalas

E então eu estava com aquele vestido verde-água poderoso. Fluido, elegante. Escolhendo, poderosa, DVDs na megastore, com cara de refinada culturalmente. Com um DVD nas mãos, desci do mezanino pela escada rolante no meio do imenso salão da loja, de pescoço erguido. E soberba em minha aura de elegância quase fico pelada no meio da Saraiva, a saia do vestido, inclemente, enganchada entre os degraus.

Deus castiga, viu?

Um comentário:

Ana Cecília disse...

Que situação... Mas há piores. Ou pelo menos precisamos acreditar q sim. Maldito Murph.