terça-feira, agosto 03, 2010

Trote

Uma das coisas que eu mais gosto é ver um homem dirigir. É claro que eu tenho que estar envolvida com ele (não, eu não persigo motoristas de táxi). Mas é um sentimento meio assim, de me sentir segura, sabe? Eu sou a mocinha na garupa do cavalo branco, nós dois cavalgando em direção ao pôr do sol.
Ridículo.

7 comentários:

Renata disse...

engraçado, eu sinto a mesma coisa. adoro ver homem dirigindo. não sei se é porque eu não dirijo, não sei o que é.

Lys disse...

Sinceramente? Eu também!!! Somos todas ridículas? ;)

Zelma disse...

(ai) O Clint Eastwood, nas Pontes de Madison. Ai, ai, ai.

Nina Vieira disse...

Normal. Eu tenho fetiche por homens mais velhoe e, se for jovem, que tenha cabelos cacheados, ar de hippie-intelectual e saiba tocar violão (de Chico Buarque à Piazzolla, é claro).
Tá. Eu tenho problemas.

Lilian disse...

Ah! Estou sentindo falta dos seus textos longos. Daqueles que agente se perde, se esquece.
Volta a escrever!! É tão gostoso de ler!!

Elesbão disse...

O livro português continua embalado para presente. Que coisa.

Já não me arrisco a supor.

debbora disse...

Saudades dos seus posts...
Rs.
Adoro quando meu marido dirige, mas nao é porque acho bonito, e sim pq morro de preguiça... Tenho preguiçA DE dirigir mais do que o necessario para minha sobrevivencia na selva de pedra.